Vertebrados consumidores dos frutos da

Сomentários

Transcrição

Vertebrados consumidores dos frutos da
VERTEBRADOS CONSUMIDORES DOS FRUTOS DA TAMAREIRA-DE-JARDIM
PHOENIX ROEBELENII O' BRIEN (ARECACEAE) NO PARQUE ESTADUAL ALBERTO
LÖFGREN – SP
Taís OMOTE1
Alexsander Zamorano ANTUNES2
Área do Conhecimento: Ciências Biológicas.
Informações sobre o Estágio:
Divisão: Dasonomia
Seção: Animais Silvestres
Período: de 19/03/2012 a 30/11/2012
Bolsista: sem bolsa
__________
1
Acadêmica do curso de Ciências Biológicas da Universidade Nove de Julho. Colaboradora voluntária.
([email protected])
2
Orientador. Instituto Florestal.
VERTEBRADOS CONSUMIDORES DOS FRUTOS DA TAMAREIRA-DE-JARDIM
PHOENIX ROEBELENII O' BRIEN (ARECACEAE) NO PARQUE ESTADUAL ALBERTO
LÖFGREN – SP
Taís OMOTE1
Alexsander Zamorano ANTUNES2
RESUMO
A dispersão de sementes de vegetais exóticos por animais nativos é um dos fatores associados
a invasões biológicas. Visando colaborar para uma maior compreensão sobre o estabelecimento dessa
relação, o objetivo do presente trabalho foi caracterizar a assembleia de vertebrados visitantes da
palmeira Phoenix roebelenii no Parque Estadual Alberto Löfgren, identificando os potenciais
dispersores de suas sementes. Originária do sudeste da Ásia, ela é frequentemente utilizada no
paisagismo da cidade de São Paulo, e apresenta-se disseminada no sub-bosque do Parque Estadual
Alberto Löfgren. Entretanto, esta não é considerada uma espécie invasora em território brasileiro. Os
padrões fenológicos de 30 indivíduos adultos dessa palmeira estão sendo acompanhados mensalmente.
Os dados parciais obtidos indicam um pico na disponibilidade de frutos maduros no mês de maio com
43% dos indivíduos nessa fenofase. Foi estimada uma produção média de 2681 frutos por palmeira (n
= 6). Os frutos maduros são negros, medem em média 24x10mm e pesam em média 2g. Com seis
horas de observação foram registradas 17 espécies de vertebrados consumindo os frutos (134 registros
de consumo). Indivíduos de nove espécies engoliram os frutos inteiros, constituindo-se em potenciais
dispersores. Entre estes, destaca-se o sabiá-laranjeira Turdus rufiventris Vieillot, 1818 por ser a
espécie com maior número de registros de consumo de frutos, 47 ou 34% do total de observações. O
impacto da disseminação dessa palmeira sobre a biota local precisa ser investigado e as ações de
manejo a serem propostas necessitarão considerar seu papel atual como fonte de recursos para a fauna.
Palavras-chave: Aves; frugivoria; ecologia; invasões biológicas; Mata Atlântica.
__________
1
Acadêmica do curso de Ciências Biológicas da Universidade Nove de Julho. Colaboradora voluntária.
([email protected])
2
Orientador. Instituto Florestal.

Documentos relacionados