Beta-talassemia major

Сomentários

Transcrição

Beta-talassemia major
Beta-talassemia major (Anemia de Cooley) e Beta-talassemia Intermédia: são doenças da
hemoglobina.
A Hemoglobina existe nos glóbulos vermelhos e serve para transportar Oxigénio e Dióxido de Carbono.
Neste tipo de Talassemia a hemoglobina é produzida em muito pouca quantidade. É uma doença grave.
O que causa a Doença e qual a sua frequência?
É uma doença genética associada a uma diminuição ou ausência de produção de cadeias β-globínicas, um
dos componentes da Hemoglobina (Hb). Resulta da diminuição ou da não expressão dos dois genes βglobínicos.
É uma doença frequente em pessoas originárias da Bacia do Mediterrâneo, Ásia Ocidental e não rara em
África. Esta situação deve-se ao facto destas áreas serem ou terem sido infectadas com malária e a βtalassémia conferir uma protecção relativa contra a doença.
Quais são os principais sintomas da Doença?
Doentes com β-talassémia major, também chamada anemia de Cooley, são saudáveis até cerca dos seis
meses idade, tornando-se então muito pálidos devido a uma anemia profunda. Sem tratamento, uma
criança cresce lentamente, apresenta deformações ósseas e tem uma sobrevida curta.
Doentes com β-talassémia intermédia têm uma forma moderada da doença.
Qual o tratamento indicado para a doença?
Na maioria dos casos, sem transfusão sanguínea um doente β-talassémia major morrerá no primeiro ano
de vida. A doença e as transfusões sanguíneas são também responsáveis por um excesso de ferro no
organismo, que deve ser "removido" utilizando "quelantes do ferro". A doença pode ser curada por um
transplante de medula óssea, contudo, há efeitos secundários e deve ser discutido com um Hematologista.
Estes doentes devem ser seguidos num Serviço de Hematologia com cuidados multidisciplinares.
Qual é o risco de transmitir a doença aos descendentes?
Um casal em que ambos são portadores de β-talassemia (β-talassemia minor) tem, em cada gestação, um
risco de 25% de ter uma criança afectada por uma doença grave (β-talassemia major ou β-talassemia
intermédia). Em cada gravidez a probabilidade da criança ser portadora saudável é de 50%, e a
probabilidade de que não seja portadora é de 25%. Deve, no entanto, procurar aconselhamento genético
para um esclarecimento mais pormenorizado.
Autor: Beatrice Gulbis e Patricia Aguilar Martínez
Tradutor: Leticia Ribeiro
Enerca is a project in the Health Programme 2008 of the European Commission ● Copyright © 2002-2011 Enerca
Data: 2005-2008

Documentos relacionados

Doensa da Hemoglobina H

Doensa da Hemoglobina H normal; em alguns casos a anemia pode ser mais grave. No adulto pode haver um aumento do baço e litíase biliar (pedras na vesícula). A gravidez deve ser cuidadosamente vigiada. Qual o tratamento in...

Leia mais

Hemoglobina E

Hemoglobina E de Hematologia com uma equipa multidisciplinar. Qual é o risco de transmitir a doença aos descendentes? Um casal de portadores, ambos com uma cópia do gene ß mutado (HbE ou ß-talassemia), tem, em c...

Leia mais

Outros tipos de Anemia diseritropoietica congenita

Outros tipos de Anemia diseritropoietica congenita Qual o tratamento indicado para a doença? Infelizmente, não existe um tratamento específico. Pode ser considerada a remoção cirúrgica do baço, se estiver aumentado de tamanho. Esta decisão deve ser...

Leia mais

Arquivo 2

Arquivo 2 hemoglobina, se o defeito genético é na formação das cadeias alfa, as doenças daí derivadas são as a-talassemias e se na formação das cadeias beta, temos as b-talassemias; Considerando-se que, o ti...

Leia mais