ácido clorídrico - Faculdades Oswaldo Cruz

Сomentários

Transcrição

ácido clorídrico - Faculdades Oswaldo Cruz
Rev. Abril/2003
ÁCIDO CLORÍDRICO
3
0
3
1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO
Nome químico: ácido clorídrico
Fórmula química: HCl
Sinônimo: ácido muriático
CAS: 7647-01-0
2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OS INGREDIENTES
Número CAS: 7647-01-0 ~38% (comercial) 20% (azeótropo) PERIGOSO
3. IDENTIFICAÇÃO DOS PERIGOS
A INALAÇÃO DESTE COMPOSTO É CORROSIVA PARA O TRATO RESPIRATÓRIO E PODE
CAUSAR NECROSE DO EPITÉLIO BRONQUIAL.
É IRRITANTE PARA OS OLHOS,
MEMBRANAS DE MUCOSAS, SUPERIOR E PELE. PODE SER FATAL SE INGERIDO. CAUSA
SEVERAS QUEIMADURAS NA PELE.
EFEITOS POTENCIAIS PARA A SAÚDE
9 Por ingestão: A ingestão deste composto provoca severa corrosão da boca e trato
gastrointestinal com vômitos, hematemese, diarréia, colapso circulatório e morte.
9 Por inalação: irritação do trato respiratório superior.
9 Contato com a pele: causa irritação.
9 Contato com os olhos: causa severa irritação. Pode causar cegueira.
9 Exposição crônica: A exposição prolongada e repetida causa dermatite, conjuntivite,
gastrite, fotosensibilização, erosão dos dentes, e sangramento do nariz, e gengiva.
4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS
CONTATO COM A PELE: Retire as roupas contaminadas e lave a pele, imediatamente com
água. Neutralize com solução de trietanolamina a 5%. Se aparecerem sintomas como
vermelhidão ou bolhas, leve a vítima para o hospital.
INALAÇÃO: Saia da área contaminada. Leve a vítima para um local arejado. Se a vítima
apresentar dificuldade respiratória ministre oxigênio e leve imediatamente para o hospital.
Para entrar no ambiente contaminado proteja-se com máscara GA.
CONTATO COM OS OLHOS: Cheque se a vítima tem lentes de contacto e remova-s. Lave com
água durante 20 a 30 minutos no lava-olhos. IMEDIATAMENTE transporte a vítima para o
hospital.
INGESTÃO: NÃO INDUZA O VÔMITO. Reagentes corrosivos destroem as membranas da boca,
garganta e esôfago e podem ser aspirados para os pulmões da vítima durante o vômito,
aumentando os problemas médicos. Se a vítima estiver consciente e sem convulsões ministre 1
ou 2 copos de água para diluir o reagente e IMEDIATAMENTE leve para o hospital. Se a vítima
estiver inconsciente ou em convulsão, não ministre nenhum líquido, deixando a cabeça de lado
abaixo do corpo. NÃO INDUZA O VÔMITO. IMEDIATAMENTE TRANSPORTE A VÍTIMA PARA O
HOSPITAL.
5. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO
Não é combustível. A temperatura de autoignição não é relatada. Use agentes extintores
compatíveis para o fogo ao redor. O calor extremo ou o contato com alguns metais liberam gás
hidrogênio que tem limite de explosão de 4 a 75%. Por causa do fogo formam-se produtos da
decomposição térmica como cloretos e gás hidrogênio e deve-se usar máscara de pressão positiva
para combater incêndios. Roupas normais de combate a incêndio não são efetivas para este
composto. Resfrie com spray de água o lado exterior dos tanques. Não jogue as águas de
combate do fogo no esgoto.
6. MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO E VAZAMENTO
Notifique o pessoal da segurança, isole e ventile a área. Neutralize com pedra calcária
comprimida, cinza de soda ou bicarbonato de sódio. Após a neutralização jogue areia, terra ou
vermiculite e disponha este material contaminado em recipientes próprios para descarte. Se o
vazamento for muito grande, quando possível fazer contenção para não espalhar o produto pois
este infiltra-se no solo penetrando até o lençol freático e dissolvendo material se este for
carbonatado. Encaminhe os resíduos para aterro classe 1.
7. MANUSEIO E ARMAZENAMENTO
Ao manusear este produto cuidado com os respingos. Use avental de manga longa, máscara GA
e os óculos de proteção.
Estoque em lugar fresco, seco e arejado. Proteja de luz solar e fontes de aquecimento. Estoque
na ÁREA BRANCA do almoxarifado.
8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL
OSHA: PEL 5ppm (limite máximo)
ACGIH: TLV 5ppm (limite máximo)
NIOSH: REL 5 ppm (limite máximo)
VESTIMENTA MÍNIMA RECOMENDADA: avental de manga longa com prendedor adequado para
as luvas e óculos de segurança.
LUVAS E BOTAS: borracha butílica, PVC
MÁSCARA RESPIRATÓRIA RECOMENDADA: máscara GA
9. PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS
Descrição física: líquido incolor com fumos. Pode ser fracamente amarelado se estiver
contaminado com ferro, cloro ou matéria orgânica.
Odor pungente forte.
Massa molecular: 36,46
Densidade: 1,194g/ml a -26°C
Ponto congelamento: -17,4°C solução 10,81%
Ponto ebulição: -84,8°C
Forma azeotrópico com 20%HCl: 108,58°C
SOLUBILIDADE:
Água: 823g/L @ 0°C;
561g/L @ 60°C
Etanol a 95%: solúvel
Éter: solúvel
Benzeno: solúvel
Pressão de vapor (mm Hg): 3040 @ 17,8°C
Densidade de vapor (Ar=1): 1,257
Índice de refração:1,34168 @ 18°C (solução 1N)
Aparecimento de odor: 0,1 @ 5ppm
pH das soluções aquosas: 1,0N=0,1; 0,1N=1,1; 0,01N=2,02; 0,001N=3,02; 0,0001N=4,01
10. ESTABILIDADE E REATIVIDADE
Este reagente é altamente estável ao calor (decompõe-se a 1782°C).
Este reagente polimeriza em contato com aldeídos ou epóxidos; ataca muitos metais (exceto
mercúrio, prata, ouro, platina, tântalo e algumas ligas metálicas), plásticos e borrachas; reage
explosivamente com álcoois + cianeto de hidrogênio, e permanganato de potássio; incendeia em
contacto com flúor, acetiletos metálicos ou crbetos; é incompatível com anidrido acético, 2-amino
etanol, hidróxido de amônio, fosfeto de cálcio, ácido clorosulfônico, 1,1-difluoretileno, etileno
diamina, ácido perclórico, óxido de propileno, hidróxido de sódio, perclorato de de prata +
tetracloreto de carbono, ácido sulfúrico, acetatos, brometo de magnésio, sulfato mercúrico e cloro +
dinitroanilina.
11. INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS:
Dose típ.
Modo
Espécie
Quantidade
Unidades
LCLo
ihl
humana
1300
ppm/30min
LD50
orl
coelho
900
mg/kg
PDER IRRITANTE; olho coelho 100mg lavagem média
CARCINOGENICIDADE: não listado como cancerígeno
DADOS DE MUTAÇÃO: não disponível
TERATOGENICIDADE:
Dados de efeitos reprodutivos:
TCLo: ihl - rat 450 mg/m3 (1d antes da prenhez produz fenotoxicidade e homeostase)
IDHL: valor 100ppm
12. INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS
Toxicidade crônica plantas: 100ppm
Danos colheitas irrigadas: 350mg/L
LC100 trutas 10mg/L/24h contração
LC50 peixes estrela 100-330ppm
LC50 100-330mg/L/48h
LC50 caranguejo de praia 240mg/L/48h
13. CONSIDERAÇÕES SOBRE TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO
Neutralize com NaHCO3 a 5% até pH 5,5 - 8,5. Despeje no esgoto.
14. INFORMAÇÕES SOBRE TRANSPORTE
Número ONU: 1789
15. REGULAMENTAÇÕES
NFPA: Saúde: 3 Inflamabilidade: 0 Reatividade: 2
Rótulo: Corrosivo.
A INALAÇÃO DESTE COMPOSTO É CORROSIVA PARA O TRATO RESPIRATÓRIO E PODE
CAUSAR NECROSE DO EPITÉLIO BRONQUIAL.
É IRRITANTE PARA OS OLHOS,
MEMBRANAS DE MUCOSAS, SUPERIOR E PELE. PODE SER FATAL SE INGERIDO. CAUSA
SEVERAS QUEIMADURAS NA PELE.
BIBLIOGRAFIA
Ficha de Segurança GENIUM Publishing Corporation
Guia de Seleção de Respiradores 3M. 2001.
http://www.jtbaker.com
REVISADO POR COORDENAÇÃO DE TRATAMENTO DE RESÍDUOS – PROFESSORA MARIA
LUCILA UJVARI DE TEVES

Documentos relacionados

álcool isoamílico - Faculdades Oswaldo Cruz

álcool isoamílico - Faculdades Oswaldo Cruz de incompatíveis. Não fume na área. Estoque na ÁREA VERMELHA do almoxarifado. 8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL Limites de Exposições Permitidos: OSHA: PEL: 100 ppm (TWA) ACGIH: TLV: 1...

Leia mais

acetato de amônio - Faculdades Oswaldo Cruz

acetato de amônio - Faculdades Oswaldo Cruz PRECAUÇÕES NO ARMAZENAMENTO: estoque em lugar seco e ventilado a temperaturas entre +15 - +25°C. Estoque na ÁREA VERDE do almoxarifado, longe de oxidantes e bases fortes. Mantenha as embalagens be...

Leia mais

ácido acético - Faculdades Oswaldo Cruz

ácido acético - Faculdades Oswaldo Cruz sabão. Se aparecerem sintomas como vermelhidão ou irritação, leve a vítima para o hospital. INALAÇÃO: saia da área contaminada. Leve a vítima para um local arejado. Se a vítima apresentar dificulda...

Leia mais

ácido butanóico - Faculdades Oswaldo Cruz

ácido butanóico - Faculdades Oswaldo Cruz (F)(VO) e óculos de proteção. PRECAUÇÕES NO ARMAZENAMENTO: estocar em local arejado e fresco longe materiais oxidantes. Estoque na ÁREA VERMELHA do almoxarifado. 8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO...

Leia mais