CARBONATO DE POTÁSSIO anidro

Сomentários

Transcrição

CARBONATO DE POTÁSSIO anidro
Rev. Março/2003
CARBONATO DE POTÁSSIO anidro
2
0
1
1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO
Nome químico: carbonato anidro de potássio
Fórmula química: K2CO3
Fórmula estrutural: não consta
Sinônimos: sal de potássio do ácido carbônico; sal de tartar; potassa.
CAS: 00584-08-7
2.COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OS INGREDIENTES
Número CAS: 00584-08-7
90-100%
3. IDENTIFICAÇÃO DOS PERIGOS
EVITE CONTATO COM OLHOS E PELE. CAUSA IRRITAÇÃO.
EFEITOS POTENCIAIS PARA SAÚDE
9 Por inalação: irritação das vias respiratórias e pulmões. Causa severa irritação no trato
respiratório.
9 Contato com a pele : causa severas irritações.
9 Contato com os olhos: causa severas irritações.
4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS
CONTATO COM A PELE: retire as roupas contaminadas e lave imediatamente com água e sabão.
Se aparecerem sintomas como vermelhidão ou irritação, leve a vítima para o hospital.
INALAÇÃO: saia da área contaminada. Leve a vítima para um local arejado. Se a vítima
apresentar dificuldade respiratória, leve imediatamente para o hospital.
CONTATO COM OS OLHOS: cheque se a vítima usa lentes de contacto e remova-as. Lave com
água durante 20 minutos no lava-olhos. IMEDIATAMENTE transporte a vítima para o hospital, se
aparecer vermelhidão ou irritação nos olhos.
INGESTÃO: NÃO INDUZA O VÕMITO. Reagentes corrosivos destroem as membranas da boca,
garganta e esôfago e podem ser aspirados para os pulmões da vítima durante o vômito,
aumentando os problemas médicos. Se vítima estiver consciente e sem convulsões ministre 1 ou
2 copos de água para diluir o reagente e IMEDIATAMENTE leve-a para o hospital.
Se a vítima estiver inconsciente ou em convulsão, não ministre nenhum líquido, deixando a cabeça
de lado abaixo do corpo. NÃO INDUZA O VÔMITO. IMEDIATAMENTE TRANSPORTE A VÍTIMA
PARA O HOSPITAL.
5. MEDIDAS DE COMBATE AO INCÊNDIO
INFLAMABILIDADE (FLASH POINT): não avaliável
Chamas quando envolvem este material devem ser controladas com pó químico, espuma ou spray
de água. Decompõe no ponto de ebulição gerando monóxido e dióxido de carbono.
6. MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO E VAZAMENTO
Lave as superfícies contaminadas com água. Não entre novamente no local contaminado sem a
presença do segurança ou químico responsável.
DISPOSIÇÃO DE RESÍDUOS: neutralize com ácido acético diluído. Acerte o pH entre 5,0 e 9,0 e
despeje no esgoto.
7. MANUSEIO E ARMAZENAMENTO
Ao manusear este produto use avental de mangas longas, máscara com filtro para pó e os óculos
de proteção. Evite contato com olhos, pele e roupas. Trabalhe com ventilação adequada. Lave
bem as mãos após manusear este produto.
Estoque em local fresco e arejado. Armazene na ÁREA VERDE do almoxarifado.
8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL
VESTIMENTA MÍNIMA RECOMENDADA: avental de mangas longas e óculos de segurança
LUVAS: borracha
MÁSCARA RESPIRATÓRIA RECOMENDADA: máscara com filtro para pó. Não existe nenhuma
referência no Guia de Seleção de Respiradores.
9. PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS
Descrição física: cristais ou grânulos sólidos, brancos
Odor: Inodoro
Massa molecular: 138,21
Gravidade específica : 2,29
Ponto fusão: 891°C
SOLUBILIDADE
Água: apreciável (mais do que 10 %)
10. ESTABILIDADE E REATIVIDADE
Este reagente é estável em condições normais de estocagem. Não ocorre polimerização. Este
reagente é incompatível com água, ácidos fortes, magnésio, trifluoreto de bromo e tricloreto de
bromo.
11. INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS
Tip.dose
Modo
Espécie
LD50
Orl
Rato
CARCINOGENICIDADE: nenhuma evidência
DADOS DE MUTAÇÃO: não disponível
TERATOGENICIDADE: não disponível
Quantidade
1870
Unidades
mg/kg
12. INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS
Nada consta
13. CONSIDERAÇÕES SOBRE O TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO
Nada consta
14. INFORMAÇÕES SOBRE O TRANSPORTE
Nada consta
15. REGULAMENTAÇÕES
NFPA: Saúde:2 Inflamabilidade:0 Reatividade:1
Rótulo: É IRRITANTE PARA OS OLHOS, VIAS RESPIRATÓRIAS E PULMÕES.
BIBLIOGRAFIA
Guia de Seleção de Respiradores 3M. 2001.
http://physchem.ox.ac.uk/MSDS/P/potassium_carbonate,_anhydrous
REVISADO PELA COORDENAÇÃO DE TRATAMENTO DE RESÍDUOS - PROFESSORA MARIA
LUCILA UJVARI DE TEVES

Documentos relacionados

acetato de amônio - Faculdades Oswaldo Cruz

acetato de amônio - Faculdades Oswaldo Cruz +15 - +25°C. Estoque na ÁREA VERDE do almoxarifado, longe de oxidantes e bases fortes. Mantenha as embalagens bem fechadas. 8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL Limites de Exposição Permi...

Leia mais

ÁLCOOL n-AMÍLICO - Faculdades Oswaldo Cruz

ÁLCOOL n-AMÍLICO - Faculdades Oswaldo Cruz aparecer rubor ou irritação nos olhos. INGESTÃO: NÃO INDUZA O VÔMITO. Lave a boca com muita água sem engolir. Pode ser ministrado óleo de vaselina mineral medicinal; não ministre leite ou gordura a...

Leia mais

álcool isoamílico - Faculdades Oswaldo Cruz

álcool isoamílico - Faculdades Oswaldo Cruz CONTATO COM OS OLHOS: Cheque se a vítima tem lentes de contato e remova-as. Lave com água durante 20 minutos no lava-olhos. IMEDIATAMENTE transporte a vítima para o hospital, se aparecer rubor ou i...

Leia mais

ácido succínico - Faculdades Oswaldo Cruz

ácido succínico - Faculdades Oswaldo Cruz recolhimento lave bem a superfície contaminada. Encaminhe os resíduos para incineração. 7. MANUSEIO E ARMAZENAMENTO Ao manusear este produto use a máscara P2, óculos de proteção e avental de manga ...

Leia mais

ácido acetilsalicílico - Faculdades Oswaldo Cruz

ácido acetilsalicílico - Faculdades Oswaldo Cruz armazenamento. Estoque na ÁREA VERDE do almoxarifado. 8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL Limites de Exposição Permitidos: ACGIH: TLV: 5mg/m3(TWA) valor teto/concentração média diária VE...

Leia mais