Biorritmo

Сomentários

Transcrição

Biorritmo
BIORRITMO
EM
Lampetis
nigerrima
(KERREMANS)
BUPRESTIDAE)
Anjos, Norivaldo dos; De Nadai, Janaí na; Graziadei, H.; Cordeiro, G.
(Universidade Federal de Viçosa)
(COLEOPTERA:
Embora besouros do gênero Lampetis causem danos a plantações de eucalipto no
Brasil, existe pouco conhecimento a respeito da biologia de suas espécies. Desta forma,
pretendeu-se investigar o biorritmo de Lampetis nigerrima em eucaliptais da região de Grão
Mogol, MG, no perí odo de novembro de 2003 a março de 2004. Para tal, mediu-se a
temperatura e umidade relativa do ar, usando um termohigrômetro, duas vezes ao dia, mais
ou menos às 14:00 e 21:00 horas. A temperatura média diurna foi de 32,0 ± 0,4º C
(variando de 31 a 33° C) e a umidade de 52,0 ± 0,8% (variando de 50 a 54%); à noite foi de
21,5 ± 0,6º C (variando de 23 a 20° C) e a umidade média de 86,75 ± 2,0% (variando de 80 a
91%), respectivamente. Nas condições do campo constatou-se que ao iniciar o crepúsculo,
os adultos desapareciam, talvez para se proteger da baixa temperatura. Ao amanhecer,
ainda com temperatura amena, os insetos continuavam refugiados, ou quando presentes nas
mudas de eucalipto e plantas nativas encontravam-se predominantemente parados por até
30 minutos no mesmo local. Apenas quando a temperatura aumentava, foi possí vel
visualizar os insetos ocupando posição paralela ao galho e pecí olo, alimentando-se nas
plantas nativas e nos eucaliptos, andando e se protegendo contra o sol. Desta forma, podese inferir que a atividade dos besouros aumenta durante o dia, à medida que aumenta a
temperatura e diminui ao anoitecer, ou em condições de diminuição da temperatura.
Proteção Ambiental