Comércio Europeu de Emissões

Сomentários

Transcrição

Comércio Europeu de Emissões
SONAE INDÚSTRIA
Comércio Europeu de Emissões:
A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Carlos Tavares Ferreira
25 Junho 2015
1
SONAE INDÚSTRIA
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
agenda
1. A Sonae Indústria hoje
2. Credenciais de sustentabilidade dos painéis derivados de madeira
3. Reflexão sobre o passado: A experiência do sector com o CELE
4. Futuro?
2
A SONAE INDÚSTRIA HOJE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Capacidade
instalada de
produção na
Sonae
Indústria:
5.535
Milhões m3
de paineís
# 19 sites
(dos quais 12
produzem
painéis)
3
A SONAE INDÚSTRIA HOJE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
… um dos 5 maiores actores mundiais do sector
TOP 15 world wood based panels players, in terms of production capacity
0
2,000
4,000
6,000
8,000
10,000
12,000 14,000
16,000 18,000 20,000
‘000 m3
Kronospan M&P Kaindl (1)
Egger (1)
Swiss Krono Group (1)
Arauco & Flakeboard (2)
Sonae Indústria (3)
Louisiana-Pacific (4)
Norbord (1)
Georgia-Pacific (4)
Duratex (5)
Pfleiderer (1)
Weyerhaeuser (4)
Kastamonu Entegre (1)
Swedspan (1)
Masisa (6)
Finsa (1)
PB
MDF
OSB
SOURCES:
(1) Sonae Indústria internal estimates using information from media, suppliers of
equipment and European Panel Federation annual report of June 2014
(2) CPA capacity report, 2013
(3) Sonae Indústria internal information
(4) RISI capacity report, October 2013
(5) Duratex reported information (www.duratex.com.br)
(6) Wood Based Panels International latest available capacity surveys
4
A SONAE INDÚSTRIA HOJE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
… e um portefolio completo de painéis derivados de madeira
PARTICLEBOARD (PB)
Strong range of high value added products
• Very versatile
• Suitable for all general uses in furniture and
construction
• Mainly melamine products, veneer faced, laminates
and flooring for decorative solutions
MEDIUM DENSITY FIBERBOARD (MDF)
• Excellent substitute for solid wood. Surface
and lacquering performance
• Ideal for furniture, flooring and building
industry requirements
ORIENTED STRAND BOARD (OSB)
Technical products
• Suitable for structural and non-structural
applications in the construction industry
• Highly resistant
• E.g. AGEPAN – ideal for construction sector
5
CREDENCIAIS DE SUSTENTABILIDADE DOS PAINEIS DERIVADOS DE MADEIRA
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
A madeira e seus derivados como materiais de
construção sustentáveis:
tem um bom desempenho mecânico
é energéticamente eficiente
é um recurso renovável e a sua utilização contribui para mitigar
as alterações climáticas
cria ambientes confortáveis, com sensação de bem-estar
6
CREDENCIAIS DE SUSTENTABILIDADE DOS PAINEIS DERIVADOS DE MADEIRA
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
1 m3 de madeira contém o equivalente a 0.9 ton CO2,
correspondendo a 6400 km de estrada
num automóvel médio
(considerando um automóvel com emissões de CO2 de 140 g/km)
Fonte: Tackle Climate Change: Use Wood, CEI-Bois
7
CREDENCIAIS DE SUSTENTABILIDADE DOS PAINEIS DERIVADOS DE MADEIRA
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Utilizam como matéria-prima
subprodutos de serração e resíduos de
madeira:
resíduos da gestão florestal
paletes
painéis velhos
peças de mobiliário usadas
8
CREDENCIAIS DE SUSTENTABILIDADE DOS PAINEIS DERIVADOS DE MADEIRA
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
A principal matéria prima – madeira – é
um recurso continuamente renovável,
desde que tenha origem em florestas
bem geridas
Os materiais não utilizáveis na
produção de painéis são usados
como combustível, para gerar a
energia necessária ao processo
9
SONAE INDÚSTRIA
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Reflexão sobre o passado:
A experiência do sector com o CELE
10
REFLEXÃO SOBRE O PASSADO: A EXPERIÊNCIA DO SECTOR COM O CELE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Sector dos painéis derivados de madeira e o CELE em 2008-2012:
Alocação de licenças de emissão gratuitas de acordo com a
metodologia ‘fall-back approach’
Alocação ajustada as necessidades projectadas
Periodo em que a Sonae Indústria investiu em vários projectos de
conversão de combustível, reduzindo ainda mais a já reduzida
utilização que fazia de combustíveis fósseis
11
REFLEXÃO SOBRE O PASSADO: A EXPERIÊNCIA DO SECTOR COM O CELE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Emissões de CO2 das unidades da Sonae Indústria envolvidas no CELE (2008-2012)
Emissões relativas a 10
unidades industriais:
160,000
-
140,000
Investimentos em
substituição de
combustíveis fósseis
por biomassa
120,000
100,000
2 em Portugal
3 em Espanha
2 em França
3 na Alemanha
80,000
60,000
Total de licenças alocadas
40,000
20,000
Emissões verificadas
(origem fóssil)
0
2008
2009
2010
2011
2012
12
REFLEXÃO SOBRE O PASSADO: A EXPERIÊNCIA DO SECTOR COM O CELE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Parece em excelente negócio, mas… (e usando o exemplo Português)
Crescente competição pela matéria-prima (biomassa):
Menos actividade de serração de madeira
Mais produção de peletes
Produção de peletes
600
'000 ton
Aumentou a
concorrência!
500
400
300
200
100
0
2006
2007
2008
2009
2010
F 2011
13
REFLEXÃO SOBRE O PASSADO: A EXPERIÊNCIA DO SECTOR COM O CELE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Parece em excelente negócio, mas… (e usando o exemplo Português)
Crescente competição pela matéria-prima (biomassa):
Menos actividade de serração de madeira
Mais produção de peletes
Incorporação de reciclados no
aglomerado de partículas
45%
Procuramos
alternativas!
40%
35%
30%
25%
20%
2005
2006
2007
2008
2009
2010 P 2011
14
REFLEXÃO SOBRE O PASSADO: A EXPERIÊNCIA DO SECTOR COM O CELE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Sector dos painéis derivados de madeira e o CELE em 2013-2020:
Alocação de licenças de emissão gratuitas de acordo com a metodologia
‘fall-back approach’
‘Prémio’ aos utilizadores de biomassa é assumido na metodologia de
alocação
Potencial importante para compensar – através do referido prémio na
alocação – os custos indirectos induzidos pela procura acrescida de
biomassa e consequente aumento de preço desta
Mas, o estímulo para mais operadores usarem biomassa é também maior!
15
REFLEXÃO SOBRE O PASSADO: A EXPERIÊNCIA DO SECTOR COM O CELE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Emissões de CO2 das unidades da Sonae Indústria envolvidas no CELE (2013-2020)
Emissões relativas a 8
unidades industriais:
500,000
Sector deixa de estar
na lista de sectores
sujeitos a risco de
fuga de carbono
450,000
400,000
350,000
- 1 em Espanha
- 2 em França
- 5 na Alemanha
300,000
Total de licenças alocadas
250,000
Emissões verificadas
(origem fóssil)
200,000
150,000
100,000
50,000
0
2013
2014
2015
2016
2017
2018
2019
2020
16
REFLEXÃO SOBRE O PASSADO: A EXPERIÊNCIA DO SECTOR COM O CELE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
E, entretanto,… (na Europa)
Crescente competição pela
matéria-prima (biomassa):
Pressão é mais notória nos
sub-produtos de serração
(serrim e estilha)
Diferentes regiões europeias
têm equilíbrios diferentes e
sentem a pressão no preço
da biomassa em momentos
também diferentes
17
REFLEXÃO SOBRE O PASSADO: A EXPERIÊNCIA DO SECTOR COM O CELE
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Adicionalmente:
Os competidores a leste da UE não estão sujeitos aos efeitos da política Europeia
para a energia e alterações climáticas, pelo que não tiveram os mesmo impactos
nos custos da matéria-prima lenhosa
Os produtos alternativos importados dificilmente terão uma pegada de carbono mais
favorável, dado o enfoque já histórico do sector europeu na melhoria contínua da
sua eficiência energética
A substituição dos derivados de madeira por outros materiais também só poderá
resultar numa pegada carbónica mais elevada
…qual o contributo então que estamos a dar, neste caso, para uma economia de
baixo carbono??
18
SONAE INDÚSTRIA
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
e o futuro?...
19
FUTURO?
Comércio Europeu de Emissões: A experiência do sector dos painéis derivados de madeira
Acreditamos que o sector dos painéis derivados de madeira tem um papel importante a desempenhar
numa economia europeia de baixo carbono
As consequências negativas (não intencionais) referidas devem ser corrigidas, estando o sector
actualmente em debate com a Comissão Europeia
É recessário reflectir sobre:
os requisitos de sustentabilidade para a bioenergia, exigindo a demonstração de ppoupanças
efectivas de emissões quando se substituem combustíveis fósseis por biomassa e,
eventualmente, restringindo o uso de alguns tipos de biomassa, com usos mais ‘nobres’
a necessidade de introduzir uma hierarquia de usos da madeira e biomassa (‘Cascade use of
wood’), tal como acontece para o quadro legal da gestão de resíduos
a urgente aplicação dos instrumentos de política que promovam o armazenamento de carbono
dos produtos (durante a sua vida de serviço)
20
SONAE INDÚSTRIA
Obrigado.
21