Shabbat Table Talk O comentário desta semana

Сomentários

Transcrição

Shabbat Table Talk O comentário desta semana
Shabbat Table Talk
Parashat Miketz (Shabbat Hannukkah II)– Erev Shabbat, 29 de Novembro de 2013
Semana de 24 a 30 de Novembro de 2013
Torah portion: Gn. 41:1-44:17
Haftarah: Zc. 2:14-4:7
Esta semana nós celebramos Hanukkah e recordamos a história da rededicação do Templo de Judas Macabeus em 165 AC com a história
do vaso de óleo que durou 8 dias. É a celebração que deve ser marcada pelo gozo e alegria (veja 1 Mac 4,56-59). Acho interessante que
um dos temas comuns nas leituras e na celebração de Hanukkah conecta com a graça de Deus para capacitar seu povo através do seu
Espírito. A porção da Torah conta a história da libertação e ascensão de José ao poder. As palavras do Faraó em Gn 41,37 são claras:
“Poderíamos encontrar outro como ele, um homem em quem está o espírito de Deus”. Apesar da pergunta retórica, o narrador nos conta
que é José quem preencherá este papel. Como Sarna comenta, “Esta é a primeira menção bíblica de alguém tão dotado” (veja depois Ex
31,3, 35,31; Dan 5,14). Sarna continua que aqueles que têm o ‘espírito de Deus são compelidos a abraçar uma missão com ‘extraordinária
energia e direção’ (Nm 27,18) bem como “inteligência incomum e sabedoria prática” (Jz. 10;11,29) [Sarna p.285]. A caracterização de
Joseph como um homem entendido e sábio (Gn. 41:39) é a característica básica que afirma suas decisões e comandos para gerenciar os
anos de abundância e os anos de fome que beneficiaram não apenas os egípcios mas também “todo o mundo” (v. 47) incluindo seu
próprio povo (Gn 42-44). Mesmo o desdobramento do drama de como José testou seus irmãos reflete seu ser impregnado com o Espírito
de Deus e particularmente sabedoria (Gn 42-44,17). Será também o mesmo em sua interpretação do por que ele experimentou tudo o que
aconteceu quando ele revelou-se aos seus irmãos (45,1-16).
O tema do Espírito de Deus é também encontrado na Haftarah. De acordo com Klein, quando os rabbis estavam pensando na
principal importância da Hannukah, eles pensaram que a “principal lição era o poder do espírito; a habilidade do povo de Deus para viver
pela luz divina” (Greenberg, 273). Então, eles escolhem como lema de Hanukkah Zc. 4,6: ‘Não pelo desejo, nem pelo poder, mas pelo
Meu Espírito, diz o Senhor” (Greenberg, 273) Uma vez mais, somos lembrados do Espírito do Senhor e de seu poder que pode ajudar o
povo de Deus a fazer grandes coisas.
Desta perspectiva de ser imbuído com o Espírito de Deus, há um desafio para continuar lembrando que em ser possuído pelo Espírito de
Deus, a pessoa é convidada a crescer em santidade e a assumir os desafios que são apresentados, acreditando no poder do Espírito de
Deus. Em relação às leituras e à celebração de Hanukkah, é interessante observar as duas escolas de pensamento sobre o acendimento das
velas da menorah. Conforme a escola de Shammai, pode-se começar com oito velas que diminuem a cada noite para lembrar a
diminuição da quantidade de óleo na história dos Macabeus. A escola de Hillel, que se tornou mais difundida e prevalece até agora,
defende o acendimento de uma vela adicional a cada noite até que todas as oito sejam acesas com a premissa que a luz simboliza
aumento, não diminuição, santidade (veja Bloch, 269; Greenberg, 273).
Assim, a consciência do Espírito de Deus imbuindo o povo de Deus é um tema importante na porção desta semana e na Haftarah
tanto quanto a celebração especial de Hannukah. Para os cristãos que entram o novo ano litúrgico e o tempo do Advento, este é também
um lembrete importante não apenas para lembrar como o Espírito de Deus tem sido guia e presença poderosa no ano litúrgico que acaba e
no que vem.
Para reflexão e discussão: (1) A ativa participação das crianças judias no acendimento da menorah incute na próxima geração o
significado de Hanukkah. O acendimento da vela do Advento, entretanto, não é tão ativamente celebrado nos lares cristãos. Não seria um
tempo para as famílias cristãs terem mais cuidado e refletirem mais ativamente sobre o Advento, não apenas como prelúdio do Natal mas
também como a lembrete da vinda escatológica de Jesus? (2) Ecologia e crise ecológica estão ecoadas nas leituras (os anos de abundância
e fome em Gn 41,47-49, 53-57; a medida de Jerusalém em Zc. 2,1-12 e o monte que se torna plano em 4,7; (veja também Is. 2,1-5 na
leitura do Advento). Enquanto o povo possuído pelo Espírito de Deus, em que.
Bibliografia: Bloch, A. The Biblical and Historical Background of Jewish Customs and Ceremonies (New York 1980), Greenberg, I. The
Jewish Way: Living the Holidays (Jerusalem, 1988); Klein, I., A Guide to Jewish Religious Practice (New York 1979), Sarna, Genesis
(New York 1989).
O comentário desta semana foi preparado por
Ma. Marilou S. Ibita, Ph.d. Bat Kol 2007
Email: [email protected]
[Copyright © 2013]
e traduzido por
Maria Cecília Piccoli, Colégio Nossa Senhora de Sion – Curitiba,Brasil Bat Kol Alumna, 2006, 2007
Estes ensinamentos da parashah, como todas as outras matérias publicadas no web site do Bat Kol , são direitos autorais dos escritores, estão disponíveis somente para
estudo pessoal ou em grupo, e também para objetivos da igreja ou congregação local. Reimpressões requerem permissão antecipada do Bat Kol.
~~1983-2013~~
Instituto Bat Kol, Jerusalém
“Cristãos estudando a Bíblia dentro do meio judeu, usando fontes judaicas.”
Website: www.batkol.info; Administração: [email protected] Parashah: [email protected]

Documentos relacionados

Ascensão do Senhor - Bat Kol Institute

Ascensão do Senhor - Bat Kol Institute Bibliografia: R. Brown, J Fitzmayer, R.E. Murphy; The New Jerome Biblical Commentary, (Philippines, 1993); Arthur Green, Jewish Spirituality: from the Sixteenth Century Revival to the present (New ...

Leia mais

Shabbat Table Talk - Bat Kol Institute

Shabbat Table Talk - Bat Kol Institute comentários dos rabinos - “compartilhar com o pobre e o estrangeiro é como oferecer a Deus e é mais importante que qualquer sacrifício” (23,27). A justiça social é a Santificação do Nome. O capítul...

Leia mais

Shabbat Table Talk ~~1983-2011

Shabbat Table Talk ~~1983-2011 Maria Cecília Piccoli, Colégio Nossa Senhora de Sion – Curitiba, Brasil Bat Kol Alumna, 2006, 2007 Estes ensinamentos da parashah, como todas as outras matérias publicadas no web site do Bat Kol , ...

Leia mais

Shabbat Table Talk - Bat Kol Institute

Shabbat Table Talk - Bat Kol Institute Lina Rong, P. R. China, Catholic University of America Bat Kol alumna 2005, 2006 [email protected] [Copyright © 2011] e traduzido por

Leia mais