China na Antiguidade laminas [Modo de Compatibilidade]

Сomentários

Transcrição

China na Antiguidade laminas [Modo de Compatibilidade]
China na Antiguidade
NO PRESENTE:
• O esgotado rio Huang-Ho ou Amarelo está
passando por uma grave crise ecológica. Há
escassez de água potável, por causa da produção
industrial e da falta de tratamento dos esgotos.
Além do uso excessivo das suas águas para a
agricultura, o que provocou um desequilíbrio no
regime de reposição das águas.
• Em períodos de estiagem, o rio seca antes de
chegar ao mar.
Origem do povo chinês
A sociedade chinesa
Bicho da Seda
• Criavam o bicho-da-seda em plantações de
amora e com os fios teciam a seda que
chegou a ser comercializada em várias partes
do mundo.
• Atualmente é feita por grandes empresas.
Agricultura chinesa
painço
cevada
pepino
Cânhamo
(tecidos)
amoreira
abóbora
arroz
melão
Cebola e
alho
Agricultura
• Uso do bovino para arar a terra, rotação de
culturas e irrigação permitiu aumento da
produção agrícola.
Nobres
Os nobres eram os proprietários
da terra e viviam da exploração do
trabalho dos camponeses. Eles se
organizavam em clãs, grupos de
pessoas com ancestral comum.
Nas famílias nobres, o homem
exercia autoridade sobre todos os
membros: tinha poder para decidir
se uma criança – recém nascida
ficaria na casa ou seria rejeitada,
julgava e punia os crimes da
comunidade e podia ter várias
esposas.
Camponeses
• A vida dos camponeses era influenciada
pelas estações do ano. No verão, época
das plantações, eles viviam no campo,
habitando choupanas. No inverno,
retiravam-se para as aldeias, onde
esperavam a primavera, dedicando-se ao
artesanato e as festividades coletivas.
• Cultivavam as terras de seus senhores,
com quem dividiam os frutos da colheita.
Cada família tinha o direito de cultivar
uma parte do terreno para si. No centro
da propriedade, ficavam as terras cuja
produção era destinada ao senhor.
Comércio
• Os chineses praticavam o escambo, isto é, a troca direta de
mercadorias sem o uso de moedas. Mais tarde, em locais e
épocas diferentes, moedas, barras e peças de ouro e de
bronze foram usadas nas relações comerciais. Durante a
dinastia Han, os chineses mantiveram um intenso comércio
com o Ocidente: tinham interesse especial por vidro, pedras
preciosas e perfumes e exportavam principalmente
especiarias e seda. Havia diversas rotas de comércio, e
dentre elas se destacou a chamada Rota da Seda.
Para os dias atuais: Made in China
• Desde a dinastia Chang, há mais de 3.000 anos, os chineses
conheciam a técnica de produzir seda com motivos em altorelevo. Nos séculos seguintes, o Império do Meio inventou
instrumentos e desenvolveu muitas outras técnicas que ainda
hoje fazem parte do nosso dia-a-dia:
• PIPA
BÚSSOLA
O papel, o papel-moeda e a fabricação
de aço e ferro fundido.
A impressão em xilogravura.
Os palitos de fósforo , a
pólvora e os fogos de
artifício.
A porcelana.
O carrinho de mão.
O guarda-chuva.
Além de produtos e técnicas
medicinais como as primeiras
vacinas e a acupuntura.
A GRANDE MURALHA
• Para defesa dos invasores a construção da grande muralha
começou por volta de 220 a.C. a mando do rei Ch’in, primeiro
imperador. Atravessa o país de noroeste (Deserto de Góbi) a
nordeste (elevações próximas ao Rio Amarelo).
Construção da Muralha
• Ao longo dos séculos, as obras da Grande Muralha
foram paralisadas e retomadas diversas vezes, No
século XV, na dinastia Ming, a construção foi
finalizada, ficando com as características que
conhececemos hoje.
A MURALHA
• A muralha consiste em numerosos muros construídos
por diferentes dinastias ao longo de dois mil anos.
• As torres de vigilância foram erguidas para os
soldados chineses observarem os inimigos que se
aproximavam.
• As sentinelas posicionadas em uma torre usavam
bandeiras, sinais de fumaça e fogos para avisar os
demais soldados.
• Atualmente é considerada a 1ª maravilha do mundo
antigo e o mais importante ponto turístico da China.
A ESCRITA CHINESA:
IDEOGRAMAS
• Símbolos – cada um deles transmite diretamente uma
ideia.
• É como se fosse feita por desenhos, ela transmite a ideia e
não a palavra em chinês. Símbolos combinados servem
para escrever ideias complexas.
• Portanto, uma pessoa que conheça os ideogramas pode
entender perfeitamente o que está escrito num jornal
chinês, mesmo sem saber uma só palavra no idioma
chinês.
• A China tinha povos que falavam dialetos tão diferentes
que um não compreendia o outro. Mas graças aos
ideogramas, todos podiam ler as mesmas coisas sem
tradução.
Exemplos
Construtores da China
• Soldados de terracota no mausoléu do rei Ch’in Che
Huan Ti, na cidade de Xian, China. Maioria das
peças foi esculpida à mão pelos artesãos.
As cidades chinesas
• Os primeiros núcleos urbanos chineses já eram densamente povoados.
Pesquisadores estimam que Chang-An (Xian), capital da dinastia Han,
tinha aproximadamente 1 milhão de habitantes.
• No período Han, os nobres e os comerciantes ricos viviam perto dos
palácios, no coração da cidade, enquanto a população pobre espremiase na periferia. Os mais afortunados habitavam amplas casas de dois
pavimentos. Já os trabalhadores urbanos e os camponeses moravam em
casas pequenas, com pouca ventilação.
• modelo em cerâmica –
moradia típica séc III
Princípios e valores
• Apesar das diferenças sociais, uma
questão cultural unia os chineses: a
reverência à família, um dos princípios
do confucionismo (RELIGIÃO). Kung-fu
Tsé, que ficou conhecido no Ocidente
como Confúcio, foi um estudioso que
viveu no século V a.C, durante a dinastia
Chou.
• Confúcio pregava a importância da
harmonia e valorizava a obediência à
tradição: os deveres dos filhos para com
os pais, dos súditos para com os
governantes, dos alunos para com o
mestre. Muitos estudiosos explicam a
continuidade da civilização chinesa pela
posição central ocupada pela família,
que teria sido capaz de conservar sua
coesão mesmo em meio a tantos
conflitos e perturbações políticas.
RELIGIÃO Taoismo séc II
... "é no equilíbrio e na harmonia do Yin e do
Yang que se encontra a saúde"...
YANG
YIN
Masculino
Feminino
Fogo
Dia
Água
Noite
Despertar
Dormir
Consciente
Inconsiente
Sol
Lua
Atividade
Passividade
RELIGIÃO BUDISMO
• Chegou a China por volta do século I d.C.
• Meditação, harmonia e equilíbrio.
• Templos conhecidos como pagodes.
Esportes e preparação militar
• Poucos sabem da riqueza esportiva da cultura chinesa. Além
das artes marciais e suas acrobacias são poucos os esportes
conhecidos deste antigo império. Aplicavam técnicas de
treinamento militar, uma antiga forma de golfe e a cerimônia
do arco e flecha.
Origem do futebol
• Embora não se tenha muita certeza sobre os primórdios do
futebol, historiadores descobriram vestígios dos jogos de bola em
várias culturas antigas. Estes jogos de bola ainda não eram o
futebol, pois não havia a definição de regras como há hoje, porém
demonstram o interesse do homem por este tipo de esporte
desde os tempos antigos.
• Na China Antiga, por volta de 3000 a.C. os militares chineses
praticavam um jogo que na verdade era um treino militar. Após as
guerras, formavam equipes para chutar a cabeça dos soldados
inimigos. Com o tempo, as cabeças dos inimigos foram sendo
substituídas por bolas de couro revestidas com cabelo. Formavamse duas equipes com oito jogadores e o objetivo era passar a bola
de pé em pé sem deixar cair no chão, levando-a para dentro de
duas estacas fincadas no campo. Estas estacas eram ligadas por
um fio de cera.
Esporte = treino militar

Documentos relacionados

Apresentação do PowerPoint

Apresentação do PowerPoint Rios Huang-Ho (Rio Amarelo) e o Yang-Tsé (Rio Azul).

Leia mais

ÍNDIA, CHINA E JAPÃO – 2ª PARTE A China Os antigos chineses

ÍNDIA, CHINA E JAPÃO – 2ª PARTE A China Os antigos chineses A sociedade chinesa Os primeiros núcleos urbanos chineses já eram densamente povoados. Pesquisadores estimam que Chang-An (Xian), capital da dinastia Han, tinha aproximadamente 1 milhão de habitant...

Leia mais

A China Antiga. A China Antiga.

A China Antiga. A China Antiga. A dinastia Han • No final da dinastia Qin, Liu Bang, de origem humilde e Xiang Yu, general aristocrático, acabaram lutando pelo domínio de Qin. • Depois de alguns anos Liu Bang venceu a Xiang e cr...

Leia mais