Metodologia para amostragem de cana

Сomentários

Transcrição

Metodologia para amostragem de cana
Socicana
Metodologia para amostragem de cana
(pré-colheita)
A amostragem de cana para direcionamento de colheita deve seguir
algumas regras especificadas a
seguir:
máximo 20 colmos. Se o número de
amostras simples for ímpar, utilizar
amostras compostas com menos de
20 colmos.
1 -A amostra deve ser composta
por colmos de várias idades, isto é,
primários, secundários e terciários.
Para garantir essa condição, deve-se
coletar 10 colmos seguidos na linha
de cana, em média 1 metro linear de
sulco.
3 -Cuidados a serem observados na
ocasião da coleta das amostras no
talhão:
2 -Cada amostra deve representar
5 ha. Em áreas maiores, coletar
amostras simples que irão compor
as compostas da seguinte maneira:
em uma área de 30 ha do talhão
exemplo, retirar 6 amostras simples,
com 10 colmos cada.
Antes de amostrar, procurar ver
através do mapa do talhão o seu
formato, para poder definir os
locais onde as amostragens serão
mais representativas.
Quando a área do talhão tiver
um relevo irregular ou manchas
de solo, procurar em locais que
abranjam as diversas situações
(parte alta, baixa, solos melhores, piores, etc).
Evitar as bordaduras de talhões,
entrar pelo menos 20 metros do
carreador.
Evitar reboleiras fora da média:
muito fraca ou muito viçosa.
Não coletar perto de formigueiro.
Desse modo, o laboratório irá receber 3 feixes de 20 colmos identificados como:
Obs.: Devido a problemas de
homogeneização no laboratório, as
amostras compostas deverão ter no
18 - Revista Coplana - Janeiro 2007
4 - Desintegração e homogeneização
das amostras:
Quando da colocação das canas
no desintegrador, colocá-las de
duas em duas, de forma que sejam
posicionadas pé com ponta, para
que já na desintegração haja uma
homogeneização dos colmos. No
final do processo mistura-se bem novamente antes de colocar a quantia
para os baldes e posterior retirada
dos 500g.
Cálculo do número de
amostras de acordo com a
capacidade de moagem.
Exemplo:
Dados necessários:
Moagem
diária = 6.000 t (cana
própria),
Produtividade média = 75 t/ha,
Número de dias amostrados na
semana = 5,
Fator de segurança (previsão de
moagem para final de semana):
Cuidado com misturas de variedades.
Cuidado com corte basal (toco
alto) e no desponte (palmito).
 Dados calculados:
Evitar curvas de nível.
Área
Quando houver canas quebradas
no transporte dos feixes amostrados, procurar descartá-los para
não haver interferências. No caso
citado, retira-se outra amostra.
Esse fato será mais relevante nos
canaviais tombados e com canas
tortas.
de corte/dia = 112 ha,
de amostras simples = 23
por dia.
Número
Se necessário, utilizar amostra
composta.
Fonte: CTC- Centro de Tecnologia Canavieira

Documentos relacionados

Raquitismo da soqueira

Raquitismo da soqueira O Raquitismo-da-soqueira, uma das mais importantes doenças da cana-de-açúcar é causado pela bactéria Leifsonia xyli subsp. xyli, colonizadora dos vasos de xilema da planta. A doença foi primeiramen...

Leia mais