Agosto 2016

Сomentários

Transcrição

Agosto 2016
INFORMA
Agosto 2016
Dunhill 488 Root Briar de 1977
1 de 10
ÍNDICE
Marcas
- Parabéns Savinelli, 140 anos é obra!
Tabaco (s)
- Autoridades apertam o cerco à indústria nos Estados Unidos
Reparação de Usados
- Restauração de um Dunhill Root Briar de 1977
Novos Artesãos
- Sergey Dyomin: do “cosmos” para a oficina…
Acessórios
- Para descarbonizar e não só – Joseph Rogers & Sons, uma lenda há 300 anos
- Calcadores Zap Zap
Anúncios de Outros Tempos
- Blue Boar, “One man tells another”
O Cachimbo na Arte
- Leena McCall – Irreverente e provocatória em defesa da mulher
Lemos nos Jornais
- Quanta nicotina tem o seu cigarro? Não vale a pena procurar no maço…
- Tabaco ajuda a salvar Contas Públicas
- Duty Free - Tabaco e vinho lideram vendas
- Fábrica de tabaco micaelense
- Restrição para os fumadores nos cruzeiros da Seabourn
2 de 10
marcas
Parabéns Savinelli, 140 anos é obra!
Quem ainda em actividade se pode gabar de estar ligado à produção de cachimbos há 140 anos? Não
encontraremos certamente o número de marcas que nos ocupem os dedos de uma mão. Daí, o feito da marca
italiana Savinelli – hoje gerida pelo bisneto do fundador, Achille Savinelli Jr. – cujas origens remontam a 1876, e
que mantém elevados padrões de qualidade e beleza.
Para assinalar a efeméride temos dois objectos:
- Um cachimbo liso, um elegante, clássico e minimalista Billiard, com boquilha em sela (‘military mount’),
anilhado a prata, com destaque para uma série limitada de 12 com a prestigiada graduação Giubileo d’Oro – a mais
importante das formas standard –, a que acresce um porta-chaves com um cachimbo miniatura em prata com o
logo da Savinelli (ver https://www.smokingpipes.com/pipes/new/savinelli/moreinfo.cfm?product_id=213104);
- A segunda iniciativa comemorativa foi o lançamento de uma lata de 100 gramas de tabaco, uma mistura de
tabacos Virgínias vermelhos e claros, com um “toque” de tabacos Orientais e algumas notas aromáticas
transmitidas por limão e flores selvagens da Toscânia – região onde se cultiva tabaco desde o século XVII e que
são usadas na produção local de charutos (ver https://www.smokingpipes.com/pipe-tobacco/savinelli/140thAnniversary-100g/product_id/204293?utm_source=Smokingpipes.com&utm_campaign=0e555d36edFriday_July_29_2016_Sav140&utm_medium=email&utm_term=0_0e8b6a473f-0e555d36ed-209254613).
3 de 10
tabaco (s)
Autoridades apertam o cerco à indústria do tabaco nos EUA
Numa recente missiva que nos chegou do gestor do sítio Pipes2Smoke (www.pipes2smoke.com) as intenções da
entidade reguladora nos Estados Unidos (Food and Drugs Administration –FDA) não prometem nada de bom, a
avaliar pelo que se ficou a saber na recente feira internacional do IPCPR, em las Vegas.
Do contacto com algumas das principais tabaqueiras presentes no certame, Maxim (aquele nosso amigo) concluiu o
que parece ser consensual ao nível daquelas grandes empresas:
- O tabaco a granel deixará provavelmente de estar acessível ao público (em Portugal não é permitido há longos
anos, mas inúmeros países como Estados Unidos, Canadá, Suíça, Grã-Bretanha, Alemanha…, permitem que as
tabacarias vendam as suas misturas de tabacos);
- O custo de todos os produtos relacionados com o tabaco irá aumentar;
- O negócio relacionado com charutos e tabacos para cachimbo irá manter-se;
- Os “chefes burocratas legisladores” estão numa autêntica cruzada contra os fumadores.
Paradoxalmente, este nosso amigo lembra – e bem – que enquanto as autoridades apertam o cerco à
comercialização de tabaco e produtos derivados pouco, aparentemente, é feito em relação aos negócios que passam
pela dark web (não acessível de uma forma directa e ao utilizador comum). Ali polvilham as compras e vendas das
mais variadas drogas fortes, por vezes com pagamentos a crédito de meses, para já não falarmos noutros negócios
sujos como tráfico de armamento e de seres humanos, exploração sexual e tudo o mais que nem conseguimos
imaginar.
4 de 10
reparação de usados
Restauração de um Dunhill 488 Root Briar de 1977
Mais um excelente artigo de divulgação do sítio Reborn Pipes – ver https://rebornpipes.com/2016/06/30/dunhill488-root-briar-restoration-1977/ .
O cachimbo supra foi comprado num leilão no eBay, por “um preço modesto”, por um cliente norte-americano a
um vendedor localizado na Indonésia.
Trata-se de um cachimbo inglês da Dunhill, modelo 488, acabamento Root Briar, e data de 1977.
O cachimbo tinha um tubo metálico (alegado arrefecedor), que foi descartado (muito bem, pois só prejudica a
fumada), e a boquilha apresentava-se com alguma oxidação e as paredes do fornilho com excesso de carvão.
Ora leia no link acima como Al Jones, o nosso comprador, procedeu à recuperação / restauração desta peça.
5 de 10
novos artesãos
Sergey Dyomin – do “cosmos” para a oficina…
Com 54 anos, o russo Sergey Dyomin passou os seus primeiros anos de vida profissional como militar no
Cosmódromo de Baikonur, durante o período soviético.
A sua vida mudaria a partir de 2002 quando participou num evento do Pipe Club de São Petersburgo, onde
conheceu o reputado artesão Vladimir Grechukhin que na altura precisava de um aprendiz a seu lado.
A parceria resultou e durante anos Vladimir encarregou-se do design enquanto Dyomin aprendia e fazia uma boa
parte da produção de cachimbos.
Assim nasceu a marca PS Studio, hoje sinónimo de “estudante (aprendiz) de Grechukhin”.
Sergey é actualmente o artesão sénior desta segunda marca do conceituado mestre, além de conceber peças
próprias com a sua assinatura, com relevo para as formas livres – como um esférico tetraedro – ou para as suas
canelas em losango trabalhadas ao torno.
Ver: https://www.smokingpipes.com/pipes/new/Sergey-Dyomin/index.cfm.
6 de 10
acessórios
Joseph Rogers & Sons, uma lenda há 300 anos
A firma inglesa Joseph Rogers & Sons, sedeada em Sheffield, faz canivetes (‘pocket knives’) há mais de 300 anos,
uma produção artesanal em que subsiste o empenho manual dos criadores.
Desenho e estética irrepreensível, e a excelente qualidade das suas lâminas fazem desta marca um must.
Limpador, calcador e lâmina para descarbonizar numa faca única cujos modelos pode aqui apreciar… e comprar:
http://www.pipes2smoke.com/Tampers.htm.
Calcadores Zap Zap de Dmitri Plechtchev
Ainda na loja online da Pipes2Smoke vale a pena ver o trabalho do russo Dmitri Plechtchev, que está radicado na
Dinamarca e que concebe dos mais artísticos e originais calcadores existentes no mercado, muitos feitos com
pedras semipreciosas, prata e ossos de animais.
Também para ver detalhes destes acessórios com a marca Zap Zap: http://www.pipes2smoke.com/Tampers.htm.
7 de 10
anúncios de outros tempos
Tabaco norte-americano “Blue Boar” com o slogan “One man tells another”.
8 de 10
o cachimbo na arte
Leena McCall – 'Portrait of Ms Ruby May, Standing'
Este óleo (2012) da artista visual britânica Leena McCall, em que apresenta a sua amiga Ruby May, esteve exposto
nas Galerias Mall, em Londres, mas apenas dois dias. A obra tinha sido seleccionada para a 153ª exibição anual da
Society for Women Artists, mas foi retirada pela galeria que a considerou “too pornographic and disgusting”.
A artista assume que o seu trabalho aborda a “identidade sexual e erótica da mulher” e que pretende, com ele,
fazer um contraponto a alguns estereótipos masculinos.
Ver: https://en.wikipedia.org/wiki/Portrait_of_Ms_Ruby_May,_Standing e www.artlyst.com/articles/mall-galleryremoves-leena-mccall-painting-deemed-too-pornographic-and-disgusting.
9 de 10
lemos nos jornais
Quanta nicotina tem o seu cigarro? Não vale a pena procurar no maço…
A
notícia
foi
divulgada
pelo
“Expresso”
online
–
ler
texto
na
íntegra
em
http://leitor.expresso.pt/#library/expressodiario/02-08-2016/caderno-1/temas-principais/quanta-nicotina-tem-oseu-cigarro--nao-vale-a-pena-procurar-no-maco: se é fumador e quer saber que quantidade de nicotina, alcatrão e
monóxido de carbono tem o tabaco (cigarros) que fuma, agora já não fica a saber.
Com a aplicação da nova Lei do Tabaco, estas informações foram retiradas nos novos maços, que privilegiam as
imagens chocantes que ocupam a maior parte da capa do maço.
A Direcção Geral da Saúde diz que aquelas informações “passavam mensagem errónea de baixo risco”, mas já
começaram a surgir as primeiras queixas de consumidores.
Tabaco ajuda a salvar Contas Públicas
Apesar dos fundamentalistas antitabaco, a verdade é que o contributo dos fumadores para as Contas do Estado não
se traduz apenas – como habitualmente é referido – nos gastos com as despesas de Saúde.
São muitos, bem pesados e cada vez maiores os impostos sobre o tabaco – este ano já entrou em vigor o novo
aumento e daí talvez tenha ocorrido um aumento de compras antecipadas (para beneficiar do preço antigo…) nos
primeiros meses de 2016.
Com várias receitas de outras rubricas em queda, certo é que no final do primeiro semestre o tabaco e os
combustíveis estavam a contribuir para um fôlego na execução orçamental de 712 milhões de euros (notícia que foi
manchete do “Correio da Manhã”, de 26 de Julho passado).
Duty Free - Tabaco e vinho lideram vendas
As compras favoritas dos estrangeiros nas lojas Duty Free dos aeroportos portugueses são, por esta ordem, tabacos,
vinho do Porto, outras bebidas alcoólicas, perfumes, acessórios de moda, roupa e alimentação, de acordo com um
inquérito do letcost, um motor de pesquisa francês de voos e de hotéis.
Fábrica de tabaco micaelense
Com 150 anos de história, a fábrica de tabaco micaelense tem novas instalações na Ilha da Madeira. A empresa
açoriana gere um volume de negócio anual de 27 milhões de euros. Ver reportagem: In RTP 3 - Telejornal Açores 23-07-2016
http://www.pt.cision.com/cp2013/ClippingDetails.aspx?id=6e8d2d52-8799-4590-8f050256fd96088b&userId=02506e35-33ac-4489-80b8-01ac5dcacf22.
Restrição para os fumadores nos cruzeiros da Seabourn
A The Yacht of Seabourn deu a conhecer uma nova política para os fumadores. Assim, a partir do final deste ano,
os passageiros estarão impedidos de fumar nas cabinas com varanda do navio, sujeitando-se a elevadas multas. O
ato de fumar no interior do navio também é proibido.
Esta política vem de acordo com o que outras companhias de luxo tem vindo a adoptar, e que já não é nova na
indústria naval.
Fumar nos navios desta companhia é apenas permitido em espaços pré-definidos, como no Observation Longe, no
Sky Bar, no Open Terrace no topo do navio, ou então em outos espaços designados.
A The Yacht of Seabourn opera com quatro navios de 450 passageiros, por diversos locais a volta do globo.
A medida entra em vigor no final do ano.
(Notícia
divulgada
em
www.pt.cision.com/cp2013/ClippingDetails.aspx?id=5d591bb7-ae0c-4211-b36a95a7a3812dd5&analises=1).
CCP – Agosto de 2016
10 de 10

Documentos relacionados

CCP Informa – Abril 2015 - Comité International of Pipe smokers

CCP Informa – Abril 2015 - Comité International of Pipe smokers apresentações e conferências: Ben Rapaport vai falar sobre o seu novo livro “Pipe Smoking in the Civil War” e mostrará uma colecção de cachimbos do período da Guerra Civil nos EUA; Rob Cooper abord...

Leia mais

Setembro 2016

Setembro 2016 Europa que, como é habitual, será antecedido pela Assembleia Geral do CIPC. Como diz o clube local, “a Eslováquia tem uma longa tradição na manufactura de cachimbos e na indústria de tabaco. Durant...

Leia mais